fbpx

Crédito Rotativo: Aprenda a utiliza-lo a seu favor

Propaganda
84 / 100

Ter uma saúde financeiro é crucial para uma boa renda, contudo nem sempre isso é possível. Muitas vezes nos apertamos e precisamos utilizar o crédito rotativo.

Embora essas alternativas sejam muito prejudiciais para a saúde financeira, as vezes riscos são necessários.

Contudo o que muitos não sabem é como o crédito rotativo funciona e por isso acabam criando rombos em sua renda.

Pensando nisso iremos explicar tudo sobre o crédito rotativo para que você o enxergue todas as vezes que utilizar e saiba como se portar em respeito a ele.

O que é o crédito rotativo?

O crédito rotativo é uma espécie de empréstimo emergencial oferecido automaticamente pelas as instituições financeiras.

Ele fica disposto ao usuário a todo momento e por isso acontece muitos usos inconscientes.

Esse crédito possuí taxas de juros mais altas do mercado no que pode acarretar em uma dívida em bola de neve. Sendo assim ele terá uma cobrança de taxa no primeiro mês que podem chegar até 275% anualmente.

Caso não pago no primeiro mês o mesmo irá entrar no sistema de bola de neve, onde os juros cobrados irá aumentar mais a adição de encargos.

Os exemplos mais comuns do uso do rotativo é na utilização do cheque especial ou no pagamento mínimo de fatura de cartão de crédito.

Como o crédito rotativo funciona?

O rotativo é concedido automaticamente para quem possuí conta em algum banco. Para isso eles avaliam a sua condição financeira e disponibiliza um valor de crédito disponível ao usuário.

Sendo assim o valor concedido do rotativo será um valor dentro de sua renda e nunca superior.

O crédito rotativo só poderá ser usado 1 vez por vez, sendo assim você só poderá utiliza-lo de novo quando completar o pagamento da anterior.

Ainda mais, ao utilizar o rotativo o mesmo cobrará uma taxa no próximo mês. Esta taxa é correspondente ao valor utilizado do empréstimo, podendo chegar em um valor de até 275% anual em cima do valor.

Esse valor deverá ser pago no mês seguinte caso contrário o mesmo terá adição de mais juros, onde o mesmo sempre irá aumentando de acordo com o valor, entrando assim em um sistema de bola de neve.

Como utilizar o crédito rotativo

Existe duas maneiras de entrar no crédito rotativo e você deverá estar atento as duas:

1 – Utilizando o Cheque Especial

O cheque especial também é uma espécie de empréstimo que fica disponível para qualquer pessoa que possua uma conta corrente e cartão.

O mesmo consiste em um valor simbólico de acordo com a renda do usuário, que ele poderá utilizar em casos de emergência.

O não pagamento do cheque especial 30 dias após sua utilização acarreta em crédito rotativo, onde poderá chegar em valores de até 275% anual a mais no valor utilizado.

Para saber mais sobre o crédito rotativo acesse clicando aqui.

2 – Pagamento mínimo de fatura

Ao pagar a fatura do seu cartão, caso você não tenha o valor total para o pagamento você poderá optar pelo pagamento mínimo.

Propaganda

Com o pagamento mínimo você pagar uma parcela de sua dívida atual, onde o restante será adicionado na fatura do mês seguinte.

Sendo assim o valor não pago é contabilizado como um empréstimo feito pela a instituição financeira a você para pagar a fatura.

Essa valor no mês seguinte terá uma atribuição de juros que se chama crédito rotativo. Desta maneira no mês seguinte você deverá pagar:

O valor fatura do mês + o valor restante do mês passado + a porcentagem de juros em cima do valor emprestado.

O que devo me atentar no crédito rotativo?

Ao ter que utilizar o crédito rotativo você deverá tomar muito cuidado pois o mesmo pode entrar em uma dívida em bola de neve, que sempre irá acumular juros, que sempre aumentam e você nunca irá quitar sua dívida.

Sendo assim você deverá atentar-se:

  • O valor da taxa de juros cobrada pelo crédito rotativo em cima do valor que será utilizado.
  • O valor total que deverá ser pago no mês seguinte com as taxas.
  • O limite do empréstimo que você pode utilizar para o crédito rotativo.
  • Se você conseguirá pagar o mesmo em 30 dias.
  • Fique sempre de olho na fatura para saber se você não usou o crédito rotativo por acidente.
  • Cuidado com compras parceladas que podem dificultar o pagamento de futuras faturas.

Tendo o controle dessas informações você saberá se poderá ou não utilizar o crédito rotativo sem nenhum dano em sua renda.

Lembre-se que o crédito rotativo é para emergências, onde usado direito poderá servir como grande ajuda, mas se usado indevidamente, poderá acarretar em uma dívida enorme em bola de neve.

Sendo assim considere-o apenas como última opção, ou tenha certeza que você não terá riscos para pagar no mês seguinte.

Parcelamento da fatura em crédito rotativo

Caso a sua dívida tenha saído do controle, você ainda poderá resolver esse problema com uma negociação. Sendo assim você deverá ligar para a sua instituição financeira e explicar a sua situação.

Desta forma vocês poderão chegar em um consenso, onde na maioria das vezes chega em um acordo de pagamento parcelado.

Assim você evita que os juros altíssimos do crédito rotativo seja contabilizado e que você entre em um dívida em bola de neve. Contudo você deve atentar-se pois o não pagamento após a negociação poderá complicar ainda mais a sua situação.

Como quitar o crédito rotativo?

Além da opção de parcelamento você ainda poderá optar por uma outra opção de empréstimo para o quitamento dessa dívida.

Embora o empréstimo possuí suas taxas e juros o mesmo não chega nem perto das taxas e juros do crédito rotativo.

Para isso você poderá acessar o site do SERASA para consultar opções de crédito para o seu valor e situação.

Conclusão

O crédito rotativo é bastante arriscado, por esse motivo a sua utilização deve ser feita apenas em caso de emergências.

Deste modo, ao precisar de um crédito extra é aconselhável que se programe para conseguir outro ao invés do rotativo.

Asim você evita o risco de pagar os juros mais caros do mercado ou de entrar no sistema de bola de neve.

Contudo, em sua grande maioria o rotativo acaba sendo utilizado por acidente, desta maneira tome conhecimento do benefício e evite-o o máximo que você puder.

Propaganda